O Apologista da Verdade. Tecnologia do Blogger.

Pesquise no blog

Carregando...

Acessem o site oficial para baixar

domingo, 26 de julho de 2015

Fonte: A Serviço do Reino

A primeira parte desse artigo mostrou, através da análise da cronologia bíblica, que Elias ainda estava na terra após o seu suposto "arrebatamento" aos céus; mostrou também que Jeová transportava seus servos através de milagres como os vendavais, por exemplo, para eles chegarem mais rápido em suas novas designações. A segunda parte desse artigo irá analisar o contexto bíblico e veremos se realmente antes de Jesus alguém poderia ter subido aos céus. 

O artigo "Para onde foi Enoque?" no blog Tradução do Novo Mundo Defendida[1] nos ajuda a entender um pouco mais esse assunto. Seguem abaixo partes do artigo:

Será que o escritor de Gênesis transmitiu apenas a ideia de que Enoque não estava mais presente entre nós podendo estar em outro lugar, como por exemplo, nos céus?

A Bíblia mostra claramente que isso não é possível. A condição dos mortos é esclarecida em  Eclesiastes 9:5, 10, onde lemos: “Os mortos não sabem coisa nenhuma . . . Na sepultura . . . não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.” (Almeida, Edição Contemporânea) Portanto, a morte é uma condição de não-existência. … Este e muitos outros textos são simplesmente descartados ou ignorados pelos teólogos das Cristandade. Riscam fora outros textos também, como se estes fossem “não inspirados”. …

Paulo, sob inspiração de Jeová Deus, escreveu em Hebreus 6:20 que Cristo foi o “precursor” a entrar no domínio celestial. 

Ou seja, ele foi o primeiro que nasceu como humano e que ao morrer entrou no domínio celestial. Ninguém mais, antes de Cristo, havia “ascendido aos céus”, de fato lemos em João 3:13 que antes de Cristo “ninguém ascendeu ao céus”. Se disséssemos que Enoque foi para o céu estaríamos assumindo que Jesus estava errado em falar em João 3:13 que ninguém ascendeu aos céus”. Romanos 5:12 diz que “a morte se espalhou a todos os homens”incluindo Enoque. Nem mesmo Davi foi para o céu. Atos 2:34 diz: “Davi não ascendeu ao céus…” Ninguém tinha perspectiva de vida no céus antes da ceia realizada por Cristo. Foi nesta ocasião que  Cristo falou pela primeira vez a apenas 11 de seus seguidores fiéis a respeito deste privilégio concedido aos que “reinarão” ou “governarão” desde os céus. …

Hebreus 9:8 nos dá um esclarecimento divino sobre o assunto: “O espírito santo esclarece assim que o caminho para o lugar santo ainda não fora manifestado enquanto a primeira tenda estava de pé.”

Que “lugar santo” é este? Hebreus 9:24 diz que “Cristo entrou, não num lugar santo feito por mãos…mas no próprio céu, para aparecer agora por nós perante a pessoa de Deus”. Agora leia com atenção Hebreus 10:19, 20:

“Portanto, irmãos, visto que temos denodo para com o caminho de entrada no lugar santo, pelo sangue de Jesus, que ele inaugurou para nós como caminho novo e vivente …” Ou seja, Cristo foi o “precursor” e aquele que “inaugurou” a entrada para o céus. Tais textos se harmonizam com João 3:13 perfeitamente! Sem falar que não se choca com Eclesiastes 9:5 e 10 onde lemos que os “mortos não estão cônscios de absolutamente nada”.

Isto explica por que Jesus disse que Lázaro estava “dormindo”. Na verdade Lázaro estava morto e não em um domínio celestial. Caso estivesse no céus, será que Jesus iria trazê-lo de volta a vida para morrer como homem imperfeito novamente se ele estivesse na bem aventurança celestial?

As Escrituras mostram que Cristo Jesus foi o primeiro a ascender da terra aos céus na presença de Deus. (1Co 15:20) Em plena consonância com Atos 26:23 onde o medico Lucas escreveu que  Cristo foi “o primeiro a ser ressuscitado dentre os mortos”, obviamente para a vida celestial. …

[…]

A respeito de Hebreus 11:5

O texto na Almeida Revisada corrigida e fiel diz assim: Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus”. (Hebreus 11:5)

Certa página de um teólogo opositor das TJ no Brasil afirma:

“Mas, uma pergunta é pertinente aqui: Como sabemos que Enoque foi estar com Deus e não foi morto por Ele?”

Em primeiro lugar por que o texto não diz que Enoque tenha morrido”. (O grifo é meu)

Será que estes “teólogos” e eruditos bajulados pelo mundo estão estudando este assunto com uma equipe responsável assim como fazem os que eles tanto criticam? Ou pesquisam eles sozinhos e de modo apressado sem apoio ou organização alguma de seus irmãos de fé?

Em Hebreus capítulo 11 após enumerar uma longa lista de testemunhas fiéis de Jeová que incluiu Enoque (veja verso  5 e também Hebreus 12:1) lemos no final do capítulo 11 no verso 39:

Todos estes morreram em fé, embora não recebessem o [cumprimento das] promessas, mas viram-nas de longe e acolheram-nas, e declararam publicamente que eram estranhos e residentes temporários no país”.

Ou seja, nenhum deles receberam o cumprimento das promessas, uma vez que não foram para o domínio celestial, nem mesmo Enoque. “Todos estes morreram” diz o texto. Ele também “não viu o cumprimento da promessa”. Ou devemos imaginar que ele era melhor que Davi que “não ascendeu aos céus”? ( Atos 2:24) Mateus 11:11 mostra claramente que o maior profeta que viveu antes de Cristo, não foi para o céu, a saber, João Batista. Todos estes textos lançam luz neste assunto e demonstram que a vida celestial não era uma realidade para os servos de Deus dos tempos pré-cristãos.

A palavra “tomou” (heb. lakakh) usada em Gên. 5:24 quando diz sobre Enoque que “Deus o tomou” é usada com referência a morte também nas Escrituras. Por exemplo em Ezequiel 33:6 onde lemos sobre alguém vir e “tirar” (lakakh) a vida do povo.

Quando levamos a Bíblia, levamos seu contexto a sério e paramos de forçar teologia tradicional ou pessoal no texto, a única conclusão lógica e razoável é a de que Enoque morreu. A obra Estudo Perspicaz das Escrituras produzida pelas Testemunhas de Jeová falando sobre Enoque faz a seguinte declaração:

“Enoque foi ‘transferido para não ver a morte’, o que talvez signifique que Deus o pôs num transe profético e então terminou a vida de Enoque enquanto estava no transe, de modo que não sofreu as agonias da morte." (Gên 5:24; He 11:5, 13) Observe a palavra “talvez”. Isto implica no seguinte, as TJ não afirmam de modo categórico que tal transe realmente ocorreu com 100% de certeza. São cautelosas em suas afirmações. É realmente isso que se espera de quem faz pesquisa responsável. Ao lermos que Enoque foi “trasladado” que é o mesmo que “transferido ou transportado” segundo o dicionário Aulette, poderíamos concluir apressadamente que Enoque foi para outro lugar. Contudo, os textos citados acima não podem ser ignorados. 

Certa página escrita por Judeus comenta:

Enoque, Moisés e Elias … onde estão?

“E assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo,” (Hb 9:27)

“Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram.” (Rom 5:12).

“Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista de incorruptividade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade.” (1Co 15:22,51-53) FONTE: http://www.israelitas.com.br/estudos/estudosVer.php?id=9

Em vista do exposto acima, os que aceitam a proposição de que Enoque foi para o céu rejeitam vários textos bíblicos e procuram harmonizar até mesmo palavras hebraicas e gregas para que se conforme a teologias tradicionais. 

A conclusão a que chegamos, depois de considerar cuidadosamente todos os textos relacionados, sem ignorar nenhum deles, é a de que Enoque mui provavelmente enquanto estava vendo algo em visão, da mesma forma que o Apóstolo João, que disse que “por inspiração vim a estar no dia do Senhor” (um evento futuro), Enoque deve ter entrado em um estado de visão, e neste momento Jeová Deus, se agradava tanto dele que o fez desaparecer. Ele foi provavelmente desmaterializado como se tivesse entrado numa cápsula do tempo, por assim dizer, e voltará quando a terra estiver em condições melhores no reinado milenar de Cristo, no futuro próximo, após Jeová Deus eliminar a maldade da terra e transformá-la num lar paradisíaco. (Salmo 37:29 Mat 5:5 Rev .21:3,4) (Fim do artigo do blog Tradução do Novo Mundo Defendida)

Além do já exposto acima, temos motivos bíblicos claros para indicar que os servos de Deus pré-cristãos não poderiam ter ido nem irão para o céu.

Isso será abordado na terceira e última parte desta série, com o subtema:

Porque nenhum servo de Deus do "Antigo Testamento" poderia ter ido aos céus?


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada.



Os artigos deste blog podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o blog oapologistadaverdade.blogspot.com.br






[1] Fonte do artigo: https://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2013/07/30/para-onde-realmente-foi-enoque-a-biblia-responde/