O Apologista da Verdade. Tecnologia do Blogger.

Pesquise no blog

Carregando...

Acessem o site oficial para baixar

sábado, 4 de julho de 2015

Por: Historiador JW

EXAME DA CRONOLOGIA NEOBABILÔNICA

Opositores da cronologia bíblica apresentaram uma tabela, onde falsificam as datas do rei Neriglissar: colocaram um período de 3 anos para dizer que a Torre de Vigia (associação jurídica usada pelas Testemunhas de Jeová) também acredita em 3 anos do período referido. Mas, na realidade, em nenhuma publicação das Testemunhas de Jeová existe tal afirmação. Vamos refutar cada passo da tabela apóstata. Primeiro, por ela dar informações falsificadas e embriagadas por fontes venenosas e espúrias ao registro bíblico. Segundo, por não conhecerem a possibilidade de Neriglissar ter reinado por 23/4 anos, não permitindo também a cronologia erudita do grande historiador judeu Flávio Josefo, onde se argumenta 40 anos! Terceiro, por se basearem em uma cronologia Hiato, sendo que a ideia de “verdade”, segundo historiadores pós-modernos, é impossível para a referida questão, pois se trata de um passado distante esquecido pelo silêncio.

1-TABELA DOS OPOSITORES DA CRONOLOGIA BÍBLICA



2-TABELA ALTERNATIVA: uma refutação aos apóstatas.

IMPÉRIO NEOBABILÔNICO
TORRE DE VIGIA
Total
NABOPOLASSAR
(645-624 AEC)
21 anos
NABUCODONOSOR II
(624-582 AEC)
43 anos
EVIL-MERODAQUE
(581-580 AEC)
1 ano
NERIGILISSAR
(579- 554 AEC)
24 anos
LABASI-MARDUQUE
(555-AEC)
9 meses
NABONIDO
(556-539 AEC)
17 anos

Essa é uma possibilidade defendida pelo Historiador JW. É digno de nota que essa explicação é pessoal, não dogmatizada. No grifo acima discordo ativamente dos historiadores contemporâneos, assim como o erudito judeu Flavio Josefo dá respectivamente 40 anos para o reinado de Nerigilissar ou Nergalcharra-usur.

Sobretudo, a história dos reis babilônicos é cheia de lacunas ou vazios percebidos frente com a arqueologia. Os antagonistas das Testemunhas de Jeová, numa tentativa frustrada, tentam usar uma cronologia neobabilônica de 604 AEC até 539 AEC. A GRANDE FALÁCIA É O RESULTADO DE APENAS 50 ANOS DE EXÍLIO. Os apóstatas perguntam: ‘Quem governou de 576 a 556? Para onde foram os vinte anos?’ Bem, como já abordado, a teoria levantada é a de que Nerigilissar reinou 24 anos, assim também como Josefo empregou sua hipótese de 40 anos. Outra resposta aos amantes da inverdade é o fato de ter existido outros reis babilônicos do mesmo período referido, como, por exemplo, o Rei Belsazar. Muitos historiadores negam esse fato, que existiu outro rei no tempo de Nabonido, mas existem evidências arqueológicas que trazem à tona a comprovação de Daniel 5:1-30. Veja o comentário da enciclopédia Estudo Perspicaz das Escrituras, Volume 1, p. 329:

“É verdade que inscrições oficiais dão a Belsazar o título de ‘príncipe herdeiro’, ao passo que no livro de Daniel seu título é ‘rei’. (Da 5:1-30) Uma descoberta arqueológica na Síria setentrional sugere o possível motivo disso. Em 1979 foi desenterrada uma estátua, em tamanho natural, dum governante da antiga Gozã. Na aba da sua veste havia duas inscrições, uma em assírio e a outra em aramaico — língua do relato sobre Belsazar, em Daniel. As duas inscrições quase idênticas tinham uma notável diferença. O texto na língua imperial assíria diz que a estátua era do ‘governador de Gozã’. O texto em aramaico, a língua do povo local, descreve-o como ‘rei’.”

Portanto, a existência de outros reis durante o período neobabilônico é defendida não só pela Escrituras, mas também pela arqueologia. E esse fator pode responder muito bem à pergunta leiga apóstata acima. Pois, como vimos, a CRONOLOGIA BABILÔNICA É UM VERDADEIRO HIATO, ou vazio, de mãos dadas com as lacunas. Por tudo isso, a cronologia babilônica não é confiável, sendo que os pobres de conhecimento (apóstatas) se baseiam em uma cronologia “tarrafa”, ou seja, cheia de furos e espaços.

Desse modo, quem deve a explicação de 20 anos de diferença na cronologia são vocês, apóstatas, amantes de uma cronologia secular que apresenta apenas 50 anos de exílio! Como explicar os 20 anos que faltam em sua cronologia? (587-539= 48 anos). Essa cronologia, sem dúvida nenhuma, contradiz a Bíblia, que apresenta 70 anos de Exílio. Esse é o melhor método – a metodologia bíblica – para chegarmos em 607 AEC.

Para tristeza dos antagonistas das Testemunhas de Jeová, uma inscrição oficial de Nabonido diz: “[...] Obedeci com todo o meu coração e cumpri meu dever (como suicida) durante os 21 anos em que Nabopolossar, o rei de Babilônia, os 43 anos em que Nabucodonosor, o filho de Nabopolosar, os quatro anos em que Neriglissar, o rei da Babilônia, exerceram sua realeza, (no total) 68 anos. Fiz Nabônido, o filho a quem gerei, servir Nabucodonosor [...]” (Gwendolyn, Leick. Mesopotâmia a invenção da cidade, tradução: Álvaro Cabral. – Rio de Janeiro; Imago Ed., 2003. Pg. 289.)

Mas a pergunta é: por que a cronologia secular soma um total de 86 anos de Nabopolossar a Nabonido? Sendo que o registro oficial acima soma 84 anos?

Apóstatas, como explicar os 22 que faltam na cronologia secular???

                    CRONOLOGIA SECULAR
                   587 AEC                              (587-539= 48 anos)                      539 AEC
____________I____________________________________________________I________ 
Jeremias 25: 11 “SETENTA ANOS de DESOLAÇÃO”.



       
A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada.



Os artigos deste blog podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o blog oapologistadaverdade.blogspot.com.br